Eu lírico

Já tentei escrever ficção, mas parei no dia que notei que todas personagens eram descaradamente eu. Não assim literalmente…mas eu. Daí que hoje estou aqui mexendo num cd antiiiiiigo e achei uns textos que nem lembrava mais.

Rodrigo

— Oi, Rodrigo.

— Ooooooi!!!! Há quanto tempo!

— Por que está me tratando assim?

— Assim como?

— Bem.

— Qual o problema em te tratar bem? Faz tempo que não te vejo!

— Não nos vemos há tempos, porque da última vez nós brigamos e eu quase botei fogo na casa. Você me chamou de insana, incendiária e desequilibrada.

— Mas foi você que me botou pra fora de casa… Jogou minhas roupas pela janela e ainda me chamou de gay na frente dos vizinhos.

— Então, por que está nessa felicidade?!

— Porque estava com saudades.

— Saudades de quê? Das suas roupas que eu rasgava e queimava? Dos pratos e copos que eu jogava em cima de você? Pois eu não estou com um pingo de saudade! Desde que nos separamos sou uma pessoa mais calma, mais equilibrada, mais feliz… Nunca mais quebrei, rasguei ou queimei alguma coisa. Nem a cabeça na parede eu bato mais!

— Dr. Armando deve estar orgulhoso.

— Pois é… Ele sempre disse que o meu problema era você. Aliás, todos me diziam isso, eu que não acreditava. Agora olha pra mim… Há apenas duas semanas longe de você e sou outra mulher.

— Eu percebi que você está linda!

— Gostou? Então olha! Olha mesmo! Mas é só para olhar.

— Nossa, quanta amargura… Então, por que parou aqui para falar comigo?

— Porque eu queria que você visse o quanto estou bem sem você!

— Mas você sempre foi linda… Desequilibrada, tudo bem, mas linda.

— Não começa, Rodrigo, porque só de lembrar tudo que você me fez, eu tenho vontade de pegar esta caneta e furar o teu olho!

— Mas, o que eu te fiz?

— O que você me fez??? Você ainda pergunta o que me fez??!! É muito cara-de-pau!

— Cara-de-pau? Eu?!

— Deixa de ser cínico, Rodrigo! Quantas vezes você me deixou em casa, sozinha, preocupada, achando que havia acontecido alguma coisa… Ligava pra Deus e o mundo, polícia, IML, e você aparecia no outro dia, com alguma desculpa ridícula, mas cheio de chupões pelo corpo!

— Eu nunca cheguei com chupão!

— Como não? Você pensa que não reconheço um chupão? Você pensa que sou idiota? E o telefone que não parava de tocar? Você poderia ser pelo menos discreto… Mas, não! Dava o telefone de casa para eu enlouquecer!

— Meu amor, eu sou fotógrafo, trabalho com modelos, e é claro que elas me procuram o dia inteiro, eu sempre te expliquei isso!

— Você é um descarado!

— Eu estava com tantas saudades de você…

— Cala essa boca, Rodrigo! Cala essa boca!

— Eu nunca te traí!

— Você sabe que traía… Você foi a pior coisa que poderia ter surgido na minha vida… Eu envelhecia uns três anos por dia.

— Eu sei, sim, sei que sempre amei você, que sempre fui fiel e fiz de tudo para que você fosse feliz, mas você insistia em ser infeliz.

— Eu continuo infeliz… Melhor, mas infeliz.

— Não parece. Você está mais bonita que nunca.

— Você acha mesmo?

— Claro que acho. Realmente você está melhor sem mim. Eu era um desgraçado, que não conseguia te fazer feliz, não conseguia compreender suas necessidades. Eu mereço tudo isso… Estou pagando tudo que te fiz. Não há um dia, nem unzinho que não pense em você.

— Tadinho… Não fique assim… Você não é tão ruim. Vai ver eu também tenho um pouquinho de culpa. Esse meu amor por você me enlouquece, e por isso não consigo controlar o meu ciúme… Me perdoa.

— Não me peça perdão! Eu que devo te pedir… Me perdoa por tudo? Eu prometo que jogarei meu telefone fora, que não chegarei tarde em casa e que a partir de hoje só fotografo casamentos e aniversário de meninas de quinze anos.

— (…)

— (…)

— Argh!

— Aaaaaiiii! O que é isso??? Pelo amor de Deus, alguémmm me ajuuudaaa!!! Aaaai!!!!!! Aaaaai meeeeeuuu Deuuus!!! Você é looooucaaa?? Por que enfiou essa caneta na minha mãoooo??? Aaaaaiii!!! Olha o saaangue!!! De onde você tira tanta força? Por que não se contenta com um beliscão, um tapa na cara ou coisa assim?!! Aaaaiiii!

— Eu queria ter enfiado no olho!

— Aaaaaaaai!! Aaaaaaaaai!!! Mas, por quê???

— Meninas de quinze anos, Rodrigooo?!!

Escrito em 23/05/2002.

Anúncios

5 comentários em “Eu lírico

  1. EU TEEENHOOOOOO ESSEEEEEE!!!!!

    Adoro, gente. ADORO!

    E aquele conto-fatalmente-virando-romance também!!!!

    Fica famosa logo pra eu vender essas paradas no e-bay!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s